terça-feira, 16 de junho de 2009

Hermanoteu na terra de Godah! Brasília recebe melhores do mundo com casa cheia e falta de educação…

Por Daniel Farinha

Com um dia de atraso…

Já vou logo avisando que estou nervosinha e chiliquenta porque o Flamengo tomou uma sacolada ontem e porque devo estar sobre influência da TPM (Tensão pós-matrimônio) da minha digníssima esposa.

Ontem fui ao teatro Nacional Cláudio Santoro, na sala Villa-Lobos, assistir Hermanoteu na Terra de Godah, da Cia. de Comédia Os Melhores do Mundo. Falar aqui da qualidade do espetáculo d’Os Melhores do Mundo já está ficando chato. A cia de comédia é perfeita: roteiro, timing, atualizações, iluminação, divulgação, bom humor, etc. ISSO EU JÁ ESCREVO DESDE 2006. Assisto Melhores do Mundo desde 1994 quando ainda era “A culpa é da mãe”.

DSC06585

Portanto, hoje estou aqui para falar de como uma parte da platéia brasiliense não tem educação. Quer dizer, ou não tem educação ou é burra mesmo. Quero falar dos malditos retardados e mongóis que insistem em tirar fotos com flash durante a peça. É por isso que eu odeio inclusão digital. Burro não pode ter acesso à tecnologia.

Por que essa minha indignação??? Ontem, com casa cheia no teatro, durante vários momentos do espetáculo, um monte de corno filha-da-puta disgramento, desinfelizes da costa oca, frangos da oreia lascada e filhos da mulher que tem peito nas costas, insistiam em tirar retratos utlizando o FLASH!!! MESMO APÓS O PEDIDO, antes do início da peça, feito pelo idolatrado Welder Rodrigues.DSC06580

Pra quem não sabe, quem está no palco não enxerga nada da platéia quando as luzes estão apagadas. A forte iluminação do palco associada à ausência de luz na platéia transforma tudo num breu.

- Bah Farinha… e como você sabe isso???

- Já subi no palco 5 vezes!!! 3 delas com Os Melhores do Mundo. Agora cala a boca e termina de ler.

Daí, esses desinfelizes abençoados insistem em pegar a maldita câmera digital Fujitsu, que compraram em 20 prestações de 59,90 no Fujyoka ou na Novo Mundo, e ficam lá tirando foto a cada momento engraçado. E momentos engraçados na peça d’Os Melhores do Mundo acontecem a cada 30 segundos!!!!!!! Além de atrapalhar muito quem está no palco, isso me incomoda de um tanto, que dá vontade de ir lá e esquartejar o quengo. Não fiz isso ontem porque eu iria preso e daí é chato pra caramba ir preso.

Sei que vocês não devem estar entendendo minha reclamação e a maioria já deve ter desistido do texto. Alguns até devem se perguntar: “Mas Farinha, e como você tirou foto DSC06567também?”… Ah, cara leitora e barato leitor, aprendi com meu colega Cristiano e não sou tapado. Flash desligado e uma boa máquina. Nada profissional, apenas para registrar alguns momentos. O pior é que, na maioria das vezes, a porra do flash não serve pra nada, pois na maioria dessas máquinas genéricas, o flash alcança apenas entre 3m e 4m (isso ainda com boa vontade e condições ideiais de temperatura e pressão).

 

Enfatizo que isso me incomoda e acredito que incomoda outros da platéia, que são educados ou não-burros. Acrescento que me incluo na categoria dos não-burros.

Bem… acho que está bom agora. Desabafei. De qualquer forma, nunca deixem de ir à peças d’Os Melhores do Mundo quando tiverem oportunidade, mas enfia o flash no meio do rabo, ok??

DSC06560

Abraços afetuosos!

PS: Façam o download da música que encerra a peça. É sensacional. Cliquem aqui!

21 comentários:

André disse...

meu amigo, acho lindo tudo mas te imagina no meu lugar/um cu de mundo onde eu nao tenho acesso a nada alem da internet/ alem de ser fim de mundo nao tenho grana.eu quase chorei nos sacos plasticos porque eu tava la no cabeça dinossauro e fumei umzinho no show...tenho admiraçao por voce, nao é puxa saquismo e sim pelo que voce representa. eu cruzo na rota do rock e em outros blogs mas nao costumo deixar comentarios- estou sempre por aqui...inté e manda o link de um show do green day pois apanho até para achar algumas coisa no google.

narotadorock disse...

Galera sem vergonha hein? Dá para ficar puto msm! Ainda bem q aprendeu algo comigo.

Abração,

Cristiano Porfírio

Hannah Islanne disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk qt revolta!
Eu ainda vou numa peça deles,sem flash ;) aliás prefiro nem levar camera,pego as fotos aqui depois!
beijos

Lini disse...

putz, eu também acho isso uma puta falta de educação... frequento as peças dos Melhores do Mundo desde 1998, bons tempos aqueles. "e sai o anjo"... hahaha. foda é a fortuna que estão cobrando no ingresso.

Carlos Henrique. disse...

Daniel;

Nem sempre é má educação. Tem também pessoas que não tem conhecimento do quanto isso atrapalha quem está no palco. Tira a concentração. Então, muitas vezes é falta de conhecimento mesmo.

Abraços;
Carlos Henrique.

Cristiano Porfirio disse...

Carlão, se eles avisam antes da peça, não cola essa história de desconhecimento, é um povo sem educação mesmo. É a mesma galera que deixa celular ligado dentro do cinema. Um bando!

Abração,

Cristiano Porfírio

Anônimo disse...

Esse grupo é uma grande "merda"! perfeito para o público otário de Brasília!

Aline disse...

O idiota aí de cima, não é homem ou mulher suficiente para se identificar... você "anônimo" é que é OTÁRIO, sem nenhum pingo de cultura, nem fazer crítica sabe, pois xingar e falar mal não é fazer crítica, é sim ser sem educação, provavelmente um dos idiotas que tira foto, ou que deixa o celular ligado em cinema, se é que algum dia vc foi em algum...um ESCROTO mesmo...Veja se da próxima vez pelo menos coloca um nome... para eu saber quem é o bosta que tá falando.

Daniel Bastos disse...

Todo anônimo é idiota.

Julia disse...

Caro Daniel, também me incluo no grupo das pessoas que se incomodam com o uso de flashes em espetáculos teatrais. Mas discordo de algumas colocações suas, carregadas de preconceito por sinal, como esta: "Daí, esses desinfelizes abençoados insistem em pegar a maldita câmera digital Fujitsu, que compraram em 20 prestações de 59,90 no Fujyoka ou na Novo Mundo, e ficam lá tirando foto a cada momento engraçado". Como se alguém que compra câmera digital em 20 prestações de R$59,90 tivesse condições de pagar R$30 (a meia!) para assistir uma peça de teatro. Quem dera se o teatro estivesse entre os primeiros itens da lista de necessidades vitais de qualquer brasileiro.
Enfim, são colocações como esta em que você associou a burrice a pessoas que não tem uma renda abastada, que tiram toda a credibilidade de um texto que vinha defendendo idéias coerentes.

Daniel Farinha disse...

Vamos por partes:
- Vamos começar a campanha: Eu comi o anônimo.

- Carlão: é muito claro o aviso do grupo para não utilizar flash. Não é questão de desconhecimento. Insisto que é questão de má educação ou burrice. Quando falo em má educação é o cara que ouviu e fingi que não ouviu. É a mina que ouviu mas tira com flash do mesmo jeito porque acredita numa impunidade generalizada. Não acredite nessa história de "ah... eu não sabia que não pudia utilizar flash... ninguém me avisou..." É BALELA!

Daniel Farinha disse...

Júlia...

A utilização do termo burrice é uma figura de linguagem que utilizei para enfatizar o fato das pessoas utilizarem o flash nas fotos. É uma ironia. Desculpe se te ofendi com a brincadeira de Fujitsu. Quando falo do valor da prestação quero também dizer que tem muito cara rico quem compra dessa maneira e vai ao teatro. E tem muita gente que cai no conto da TekPix (espero que este não seja o seu caso) que vai ao teatro e tem dinheiro.

A burrice não está na quantidade de dinheiro, e sim no fato de não saber usar o dinheiro que se tem, sendo ele pouco o muito.

O valor de R$ 30 para teatro é alto. Esse tipo de espetáculo é feito para quem tem um certo poder aquisitivo. Só que essa discussão é muito longa: a população pobre não tem acesso a grandes espetáculos porque não tem dinheiro ou por não ter dinheiro eles não se interessam.

Melhores do Mundo já fizeram apresentações em Taguatinga a R$ 5!! E isso há menos de 5 anos. E o teatro não encheu...

Estou aí abertos à discussão. Sempre com opiniões infundadas, passionais e incoerentes...

Abraços e muito obrigado pelo toque...

Daniel Bastos disse...

Quem compra câmera Fujitsu é burro, sim, ora porras.

livinha disse...

Oi pessoal...
Li o comentário do Daniel Bastos e não pude deixar de me manifestar!
Todo o radicalismo de um argumento caminha para o preconceito e fascismo...
Sou estudante de Artes. Já subi no palco várias vezes. É realmente muito incômodo você está em cena e ser surpreendida por um flash, um toque de um celular, etc. Tudo isto desconcentra, pois o teatro, ao contrário do cinema, é ritualístico, ou seja, ali há troca de energia, de sensações e impressões que um ator bem preparado consegue passar ao público e receber também!
Infelizmente Daniel, nem todo mundo, como Vossa Senhoria, tem o conhecimento e a oportunidade de discutir as técnicas de uma boa fotografia,muito menos de iluminação de um palco. Isto porque meu caro, você está em um país cuja grande parte da população ainda sofre com a miséria e fome, que são necessidades básicas de um ser humano. Veja o documentário “Garapa” do José Padilha!
No entanto, estas pessoas de que falei acima, não tem sequer oportunidade de assistir a uma peça de um grupo "tão renomado" como os "Melhores do Mundo". Portanto, acho muito difícil que sejam estas pessoas, que compram coisas em lojas como as "Casas Bahias" ou "Novo Mundo", por 10 vezes sem juros, as grandes frequentadoras dos espetáculos que você assiste. Isto porque, frequento tudo que é tipo de espetáculo, desde Centro Cultural, Ceilândia, Taguatinga, Plano Piloto, casas de São Paulo , Rio de Janeiro e Argentina, e ao contrário de você, já conheço pelo menos "um pouco" do público e sei que a "elite" é realmente a grande mal educada da história. “Isto, sem contar dos “tipos” como Vossa Senhoria, que assistem peças de grupos como “Os Melhores do Mundo" e "acham" que sabem tudo de teatro. Na verdade, se você quiser, até te empresto alguns livros, filmes, estudos sobre teatro e até te convido para assistir alguns espetáculos. Assim, você poderá, acredito eu, entender o significado do teatro para o mundo. O propósito é unir e não discriminar as pessoas, chamando-as de burras. Ao invés de você ficar sentado no seu canto e se preocupar tanto com o seu "flamengo" ou "casamento" ou algo mais de cunho individualista, porque você não cria um grupo na internet para discutir, com certa tolerância e boa educação, as boas práticas em uma casa de espetáculo....
Assistir à todas as peças dos melhores do mundo, não significa que você entenda mais do que outros. Como te disse, eu procuro assistir de tudo e ainda sim, não sei de nada, pois quem diz que sabe tudo, na verdade, a meu ver, está equivocado!
Eu, por exemplo, assisti apenas uma vez ao espetáculo dos "Melhores do Mundo", e como atriz lhe afirmo, achei pobre de roteiro, atuação e tema. É um tipo de espetáculo que te obriga a ficar da mesma forma, sentado, passivo, sem fazer nada, como acontece com a maioria das pessoas de hoje. Infelizmente, o público em geral, e aqui incluo você, não tem estudo em artes o suficiente para sair desta armadilha da ignorância, e continua assistindo a peças teatrais e filmes, que na verdade só servem para te fazer comer pipoca e "esquecer da vida". Se preocupar com coisas técnicas e medíocres como a resolução de uma máquina fotográfica não quer dizer que você entenda mais, ou seja mais que os outros caro amigo! A arte, e aqui incluo a pintura, o cinema, o teatro é muito maior que isso! A inclusão digital por exemplo, fará com que as pessoas saiam da “passividade” e sejam criadores em torno da sua realidade, pois a criatividade é um privilégio humano! Não discrimine as pessoas desta forma! Se você se julga em um patamar mais elevado do que elas, ao invés de ofender ajude-as. O mundo precisa de união e não de atitudes mesquinhas e discursos radicais como você profere com sua escrita! Abraços e aproveite o espetáculo da vida! Saia da redoma!

Carlos Henrique. disse...

Daniel e Cristiano;

Vocês tem razão. Foi avisado. E se foi avisado, é questão de má educação. Só depois é que lembrei que no texto, foi avisado para que a platéia não tirasse foto com flash.
Mas em outros espetáculos onde tal avisado não é dado, muitas vezes é por falta de conhecimento.
Quanto ao que a livinha disse, quero dizer apenas o seguinte: Se foi correto o texto que o Daniel escreveu ou não, a gente pode até discutir. Mas uma coisa é certa. O Daniel não é essa pessoa que talvez tenha parecido para alguns. O Daniel é um cara inteligente e muito gente fina.

Abraços;
Carlos Henrique.

Daniel Farinha disse...

Lívia...

em nenhum momento do texto eu coloquei que pobres compram nas Casas Bahia ou Novo Mundo. Se você não entendeu a ironia, paciência.

E, pelo que eu entendi, você estuda artes, certo?? Não precisa se martirizar por isso. Tenho certeza que papai e mamãe têm orgulho de você.

Bah... cansei...

Passar todos bem...

Anônimo disse...

Ê Daniel, depois dessa heim??
Bem que disse antes, grupo de merda p/ o público otário de Brasília!

Carlos Henrique. disse...

Bom, vamos lá.

Esse espaço é democrático. Todos temos o direito de nos manifestarmos. Diante de tudo o que foi dito, acho até legal que ainda nos dias de hoje, tenhamos alguém que, diante de algo que julga ser discrimininatório para com alguns, ainda seja capaz de se revoltar.
Entretanto, quero reforçar aqui o que foi dito no meu primeiro comentário. Não vejo no Daniel alguém com capacidade de agir dessa forma. Tenho a mais firme convicção de que o mesmo não teve a menor intenção de agir assim. Porque, pelo o que conheço do Daniel, não é da indole dele. O que acontece, é que o Daniel tem um jeito humorístico de escrever. Mesmo quando está com raiva. E um jeito humorístico diferente do usual. Porque isso, para quem não o conhece, acha que ele está agindo com discriminação. Acha que ele está discriminando pessoas. Mas é puro engano.O Daniel não age dessa forma.

Abraços a todos;
Carlos Henrique.

Carlos Henrique. disse...

Errata

Corrigindo o comentário acima:

Onde está escrito: "Porque isso, para quem não o conhece, acha que ele está agindo com discriminação"

Substituir por: "Isso, para quem não o conhece, pode parecer discriminatório."

Daniel Farinha disse...

Cara... esse anônimo tava lá no teatro tirando foto com flash... hahahaha... só pode... e ainda não entendeu as piadas da peça!!

E, reforçando o que foi dito anteriormente, eu comi o anônimo...

Satisfações...

Daniel Bastos disse...

Livinha, não sou fotógrafo, também não tenho poder aquisitivo (pelo menos não constante) pra acompanhar Os Melhores do Mundo e moro em Taguatinga. Sinto na pele preconceito até de gente que mora por aqui.

Mas quem compra câmera Fujitsu e tira foto com flash no teatro é burro, porra! Tenha poder aquisitivo ou não!

by TemplatesForYouTFY
SoSuechtig, Burajiru