segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Tinha tudo para dar certo...

O cenário independente cresce a cada dia. Com isso algumas pessoas vêm à oportunidade de crescer nesse ramo, como as produtoras independentes. Em Brasília o cenário infelizmente é fraco, comparado a São Paulo por exemplo.

Há aproximadamente 60 dias, a Reverso Produções e a In Off Produções começaram a organizar o show da banda Hevo84 (foto ao lado). O show aconteceu no dia 10 de outubro de 2009, no estação 10, no estacionamento 10 do Parque da Cidade, Brasília (DF). Na maioria das vezes as pessoas saem satisfeitas de um show, tem mais elogios do que críticas, o que não é o caso deste show.

A maioria das pessoas, que vão a um show gostam de tomar bebida (alcoólica), outras são fumantes, mas neste show não era permitida a venda e o consumo de bebida alcoólica e cigarro. Essa com certeza foi a maior insatisfação do público que foi ao show, mas não foi a única.

Ao entrar no evento, as pessoas que estavam com cordões ou pequenos lenços no pescoço, eram obrigadas a retirar o lenço e guardar e quem estava com cordão era obrigado a deixar o cordão na bilheteria (cordões com pingentes de soco inglês, que mal cabiam na mão de recém nascidos). Detalhe: deixei meu cordão na entrada e na saída quando fui pegar, tinham perdido meu cordão.

As pessoas que estavam dentro da Estação 10 e tentavam se comunicar com outras que estavam do lado de fora, do outro lado da grade eram imediatamente forçadas a se afastarem da grade, de forma grotesca e agressiva, como puxões no braço, gritos nos ouvidos, etc.

Era esperado para esse show, aproximadamente 800 pessoas. Sendo assim as produtoras deveriam ter se preocupado mais com a segurança das pessoas que ali estavam, tinham menores de idade, pais acompanhando seus filhos, mas a segurança foi precária. Eram poucos seguranças para tantas pessoas, além do que alguns seguranças estavam sem uniforme, não estava fácil identifica-los. Tinha apenas uma brigadista, pra ajudar as pessoas que estavam passando mal.

Depois das 22h (aproximadamente), as pessoas que chegavam ao local do show foram impossibilitadas de comprar ingressos e de entrar para assistir ao show. A porta do banheiro feminino estava sem maçaneta, ficando assim totalmente aberta, causando constrangimento, não tinha papel higiênico e nem sabonete para lavar as mãos.

A banda Hevo84 demorou quase 30 minutos para subir ao palco, não tinha alambrado para manter o público com um mínimo de distância da banda, então os produtores do show ficaram todo esse tempo pedindo para as pessoas se afastarem do palco, se não a banda Hevo84 não subiria para cantar.

Depois de todos esses problemas, Hevo84 subiu ao palco e fez o melhor. O show deles foi muito bom, eles animaram a galera (que estava precisando mesmo), mas quando a galera estava curtindo toda a vibe positiva, nos 49 minutos do 2º tempo o show acabou. A banda não fez 1 hora de show! Lamentável para o público que pagou R$ 18 na hora, ver apenas 50 minutos de show.

E para fechar com chave de ouro, as pessoas que foram procurar água, refrigerante para comprar depois do show, foram surpreendidas com a resposta de que teria acabado tudo.

A Reverso Produções já produziu os seguintes shows: Gloria, Granada & Rancore Dance of Days, Seletiva Aditive, Aditive, A festa, Granada, Seletiva bsb pró rock, Aditive, Darvin & Skore, Granada & Sugar Kane. E a In Off Produções: Ponto Rock, Fused, Seletiva Fake Number, Fake Number.

A Reverso está há quase 3 anos e a In Off há 7 meses produzindo shows. Eu e meus amigos fomos embora, perplexos com tudo que vimos naquela noite.

Nos dias 9 e 10 de novembro, o administrador, produtor de conteúdo e produtor cultural independente Alê Barreto estará em Brasília para ministrar o curso “Aprenda a Organizar um Show”. Ele também é autor do livro “Aprenda a Organizar um Show” e administrador do site Produtor Independente. O objetivo é ensinar aos participantes como planejar, executar e desmontar um espetáculo musical, assim como desenvolver aspectos da formação do produtor executivo de show, estimular o trabalho do profissional da área de espetáculos musicais e fomentar o conhecimento na área da organização do mercado cultural.

Torço para que o próximo show organizado por essas produtoras, que será o Circuito HC Brasília possa mostrar, que erros como esses serão evitados.

___________________________________________________________________

Antes de comentar leia:

A Reverso produções enviou uma nota de esclarecimento, leia aqui. Caso a outra produtora queira fazer o mesmo basta enviar um e-mail para: narotadorock@gmail.com

Reservo-me o direito de moderar comentários de ofensas pessoais ou que partam para o lado jornalistico. Já que o texto é apenas opinativo e não uma matéria jornalistica.




22 comentários:

Carlos Henrique. disse...

Só trajédia hein meu caro. Relamente, pelo relato trazido por vc, foi muito mal produzido. Bom saber, assim, no ano que vem quando fôr fazer o aniversário do Sindsep, vou evitar de contratá-las para a produção do evento.

Abração;
Carlos Henrique.

Daniel Farinha disse...

Cara Michelle,

é trágico a prestação de serviços em produções de show em Brasília. Para mim que já sou praticamente um balzaquiano, fico cansado de pensar que tenho que sair de casa, ser mal-atendido, pagar caro e, na maioria das vezes, passar raiva com estacionamento... coisas de Brasília/Brasil.

Saudações,

Daniel Farinha

Roberta disse...

nossa, fiquei assustada. de verdade. já fui em show aí em Brasília e não foi assim... enfim...que sirva de lição pra produtora...

Na Rota Do Rock disse...

Infelizmente o amadorismo ainda impera aonde a perfeição é um caminho a ser buscada de forma intensa.

Abração!

Cristiano Porfírio

Eduarda disse...

É...isso tudo foi um saco mesmo. Mas seria pior se o juizado de menores tivesse baixado lá e visse os meninos caindo de bêbados.
O bar era do local, não tinha a ver com as produtoras e eles tomaram a decisão que era mais segura para eles.
É muito arriscado escrever algo desse tipo sem saber as reais circunstâncias. Não é fácil lidar com menor de idade. Fica a dica.

Julio disse...

Eu também acho arriscado escrever quando se não tem noção nenhuma do que realmente aconteceu.

E "traJédia" com "J"??? É sério isso?

Na Rota Do Rock disse...

Eduarda e Julio, a Michele narrou os fatos que ela presenciou, foi a percepção da repórter, um olhar de quem curte essas bandas e os eventos deste porte, sempre prestigiando, divulgando e por isso se sentiu indignada com os acontecimentos.

Estamos abertos a réplica, eu particularmente não fui ao show e garanto-lhes, pesquisando nos posts, vocês iram perceber que nosso intuito é reforçar a cena na cidade, elogiando e criticando. Se vocês conhecerem os produtores, podem pedir que eles se manifestem e ajudem a esclarecer os fatos.

P.S.: Acho que temos coisas mais importantes a debater do que erros de digitação.

Um abraço!

Cristiano Porfírio

Caroline disse...

Que eu saiba a Reverso sempre organizou muito bem seus shows! Se ja tinha criança passando mal sem beber,imagine com bebida alcólica! Se ja tinha gente brigando sem beber,imagine com bebida alcólica.

Michelle Macedo disse...

Como bem explicou o Cristiano, narrei fatos que presenciei. Caso alguém das produtoras queira se pronunciar, o espaço está aberto para se manifestarem. Eduarda, se alguém tivesse ligado para a polícia, para a DCA (Delegacia da Criança e do Adolescente) e denunciado que existiam menores de idade alcoolizados dentro do evento, a coisa seria BEM pior. Pois, se os menores entraram embriagados a culpa foi da segurança, que não pediu identidade, para ver a idade de quem ali estava, e sendo menor deveria estar acompanhado dos pais. Mas, a segurança foi falha, despreparo total. E Caroline, lugar de criança não é em um evento mal organizado como aquele. Crianças, como eu já disse, não deveriam ter entrado ali.

Paulo Victor disse...

O show foi horrível, segurança despreparada, menores desacompanhados, alguns já entraram alcoolizados outros burlavam a segurança e bebia e fumava lá dentro.

Não tinha seguranças suficientes a maioria não estava uniformizada, só havia uma brigadista que era extremamente mau educada.

O local não suportou a quantidade de pessoas presentes, não houve uma separação do palco para o público. Enfim, para um evento sem vendas de bebidas alcoólicas a irracionalidade predominou.

E faltou falar do vidro quebrado pelos fãs da Banda Hevo que não souberam esperar na fila para tirar fotos.

isso foi o que aconteceu. E é a minha noção por evento ruim. Discorde quem for ignorante.

Nayane disse...

Se as produtoras optaram por não vender bebida devido ao número alto (beeeem alto, diga-se) de menores de idade acho que o MÍNIMO que deveriam ter feito era colocar um aviso, coisa que não ocorreu. Já fui em muitos show da reverso e sempre havia bebida pq nesse não haveria? Poderiam ter feito pulseiras para maiores, ou até aquele velho carimbo. De qualquer forma acho que um show daquele porte deveria ter uma censura.

Gabriel disse...

Porra e essa reclamação toda é por conta de nao ter bebida p encher a cara?, ah vai se fuder velho, entao n vai mais p show e desce p um bar e para de reclama pq nao pode ficar uma noite sem tomar cachça...geralmente se paga p ver shows e n p ir beber..a nao ser q seja bem otario!

e Sei la...teve confusão..mas isso n tem a ver c o trampo das produtoras e sim como quem arruma confusão, ou seja..quem que vai p show p fazer merda..fora que se tivesse bebida...seria mais propicio ainda ter mais brigas

acho que eh uma grande cara de pau falar mal das produtoras assim e difamar fazendo parecer que fazer de qualquer jeito...umas vez q sem elas...ngm tem pulso suficiente p tentar trazer banda independente sabendo do risco de dar prejuizo

repito..nao gostou entao nao vai mais...quero ver a hora de pararem de produzir shows e ai nego vai começar a ir pra micareta (y), assim fortalece a "Cena" :D

Na Rota Do Rock disse...

Desculpe Gabriel, você está tentando desviar o foco ou não leu o post. Favor lê-lo novamente antes de se manifestar erroneamente. Afinal, bebida foi só um dos problemas!

Um abraço!

Cristiano Porfírio

Paulo Victor disse...

Desculpe Gabriel, você está tentando desviar o foco ou não leu o post. Favor lê-lo novamente antes de se manifestar erroneamente. Afinal, bebida foi só um dos problemas!

Um abraço!

Paulo Victor.

PS: I (L) MICARETA.
PS2: Sou negro, cuidado com o racismo.

Michelle Macedo disse...

Gabriel, não ter bebida alcoolica é apenas um dos motivos de insatisfação. Infelizmente neste show, foram mais motivos para reclamar do que para elogiar.

Quem organizou o show, foram as produtoras, inclusive a escolha do local. Graças a Deus não tinha bebida, porque com a desorganização do evento, com a falta de controle da segurança, seria o caos total.

Não existe difamação no post, apenas a opinião e relato de quem esteve no show. A opinião é de cada um, é livre, não existe censura. Micareta é outro tipo de evento, você infelizmente desvirtuou o foco.

E ainda foi preconceituoso no seu comentário. E torço para que nos próximos show dessas produtoras, não aconteceçam os mesmos erros.

Jéssica Macêdo disse...

Michelle, de fato se há organização falha, a insatisfação é inevitável.

Uma produtora, como uma boa prestadora de serviços, deveria ao menos se pronunciar em defesa de si própria ou se desculpando pela falta de respeito e de todas as situações nada cômodas que rolaram durante o show.

Sem dúvidas, o objetivo é melhorar a cena em Brasília. Se as pessoas - o que inclui pessoas jurídicas - não sabem aceitar críticas e não procuram corrigir suas falhas, uma hora, lá na frente, elas topam com os próprios obstáculos que elas implantaram na hora de seguir o "caminho do sucesso".

Muito bom o post! Acho que deixou claro o que aconteceu durante o show - que eu não fui, mas imagino como foi.

Parabéns Michelle pelo post e ao dono do sítio, Cristiano Porfílio.

Nayane disse...

Se era pra fazer um show pra-criança-paz-e-amor-não-bebam acho que faltou BEM mais segurança e organização ein.

Não é simplesmente porque são as principais produtoras independentes daqui que devem receber somente elogios. As produtoras já fizeram uma porrada de shows, com bandas boas, casa cheia, mas isso não significa que o público deva sair totalmente satisfeito. Alguns desses problemas são compreensíveis - nem tudo é culpa da produção obviamente - mas merecem ser encarados para serem posteriormente evitados. Acho que a crítica aqui no blog foi bem feita e deveria ser encarada para melhorar a produção dos eventos.

Mellissa Melise disse...

Bem, eu fui ao show e pra mim não foi um dos melhores, não falo em relação às bebidas, nem cigarros, mas na organização e principalmente na quantidade de menores alcoolizados que já entraram bêbados. A quantidade de pais que estavam presentes foi impressionante, nunca vi algo do tipo. Não acho que era um ambiente que estaria acessível a um grupo de jovens menores que 16 anos, e digo isso, porque conheci garotos, 11 e 12 anos, que estavam alcoolizados, e, também, nem hora para esses estarem num show e num local aberto como o parque da cidade.

Foi bem visível a quantidade de garotos passando mal por causa da bebida, apenas uma brigadista e a escassez de seguranças que nem estavam devidamente uniformizados a ponto de podermos diferenciá-los. Em minha opinião, deram preferência a coisas que não traziam risco e deixaram passar muitas coisas, já que não podia fumar, por que tinha tanta gente fumando?

Durante todo o evento, vi brigas acontecendo e pra terminar o garoto que quebrou o vidro.

O show foi ruim, encurtaram os shows, a atração principal não durou nem 1hora no palco.

Então sim, não foi bom, o que não significa que todos serão assim, e acho que ninguém é obrigado a gostar de tudo que é publicado, cabe a critica de cada um, mas acho que devemos respeitar e saber questionar os pontos que não estamos de acordo e não sair menosprezando uma futura, não sei, jornalista.

Deixando claro que eu li todos os posts, eu sei quem é a Michelle, não sou amiga dela e nem estou defendendo, apenas acho que o respeito vem em primeiro lugar sem ele não tem mais nada. E não acho que ela tenha dito alguma mentira.

Mellissa Melise disse...

No entanto, quem escolheu seguir o caminho de promover eventos deve dar o melhor de si, não existe perfeição, mas acredito que eles eram capazes de fazer um evento bem melhor. Porque exigir um bom jornalismo se este é apenas um relato a consequência dos fatos ocorridos.

Carlos Henrique. disse...

Isso aqui não é um ponto final na discussão. Mas de tudo isso, ao menos uma coisa boa fica. Se uma das produtoras ficou sabendo e mandou uma Nota de Esclarecimento, é porque tem gente pra caramba lendo a gente. Não que isso seja novidade, mas é um ponto que julguei necessário observar em meu comentário.

Abraços a todos;
Carlos Henrique.

Daniel Farinha disse...

Rapaz... depois dessa discussão toda, meu veio uma coisa à cabeça: quem é Hevo84 no jogo-do-bicho????

Blogger disse...

I got my first electronic cigarette kit off of VistaVapors, and I enjoy it a lot.

by TemplatesForYouTFY
SoSuechtig, Burajiru