quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Porão do Rock 2009 começa nesta quinta-feira (17/09) com ciclo de Conferências Livres na Biblioteca Nacional

O tempo me devora, para lhe alimentar de informação, um release oficial importantíssimo sobre o ciclo de palestras que começa amanhã (17/09). Inclusive, no referido dia publicarei alterações na programação, resultado da promoção e outros assuntios, como o show da Plebe Rude.

Aproveitando o espírito pré-Conferência de Cultura, que invade Brasília e o Brasil, a ONG Porão do Rock resolveu criar a Conferência Livre de Música – Porão do Rock 2009, que acontecerá na quinta e sexta-feira (17 e 18 de setembro), a partir das 9h, no auditório da Biblioteca Nacional (Eixo Monumental, ao lado do Museu da República). Segue em anexo a programação completa de conferências (com algumas alterações em relação à encaminhada anteriormente).

Uma Conferência Livre acontece quando um grupo de 25 ou mais pessoas resolvem se juntar para discutir sobre um tema de forma objetiva. Nela, os diversos elos da cadeia produtiva dialogam, apresentam as dificuldades inerentes as suas profissões e buscam possíveis soluções a curto, médio e longo prazo. Com o apoio do Ministério da Cultura, a ONG Porão do Rock estruturou debates em torno de três momentos distintos: Legislação específica, Comunicação e Sustentabilidade e Organização da Cadeia Produtiva.

Os debates pretendem promover a discussão com representantes do Executivo e Legislativo das questões que envolvem a cadeia produtiva da música no Brasil, começando na primeira mesa com os aspectos legais, abordando os assuntos referentes à regulamentação da profissão de músico e das outras profissões com as quais ele se relaciona, á questão de como se encontra a economia da música hoje em dia, visto que o mercado passou nestes últimos 20 anos por profundas modificações. Falaremos também sobre orçamento federal e a importância do monitoramente e controle social das políticas referentes ao segmento, leis em tramitação no Congresso Nacional e Plano Nacional de Cultura.

Logo em seguida será a vez da Comunicação e Sustentabilidade: internet, rádios públicas e comunitárias, redes, software livre e as diversas aplicações destas ferramentas neste mercado em formação. Na terceira mesa, chegamos ao mercado propriamente dito. O músico, os festivais, a necessidade de capacitação dos profissionais envolvidos na cadeia produtiva da música, criação de cursos de graduação específicos para as diferentes demandas, indicadores desta economia, o papel dos festivais, a luta de quem se sente “fora do eixo”, o movimento Recultura, notas, impostos e, principalmente, o erro de se querer aplicar a lei 8.666 à Cultura.

Fechando o primeiro dia da Conferência, um encontro entre a recém formada Rede Música Brasil e o Ministério da Cultura pretende aprofundar as discussões, em um bate papo descontraído que, além de ser preparatório para a Conferência Setorial de Música, vai ampliar as discussões, oxigenando e fortalecendo as entidades e todo o processo em si.

4 comentários:

Cristiano Porfirio disse...

O comentário que foi apagado, não foi por questão de censura. O nosso caro amigo Luciano havia postado o número do celular.

aninianjinha disse...

genteee kd os ingressos vip???

Carlos Henrique disse...

Estou impressionado com o nível que pelo visto vai ser o debate.
Parabéns ao organizadores.

Joyce disse...

Eu quero saber do release e das fotos da gravação. Cadê!?? Mané essa de sem tempo, inventou agora aguenta! ahahahahahahaaha...

Bjão!!!!

by TemplatesForYouTFY
SoSuechtig, Burajiru