quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Meu post nº 100 é sobre o disco 7x de uma banda 1.000

O_Rappa_190x322cm_10_flsoappa_banner[1] 

A fórmula de dois álbuns (Esporro... e Acústico...) mais cinco anos sem um disco de inéditas é igual a 7x (sete vezes); o resultado dessa contabilidade dá título ao sétimo cd do Rappa, que nos entrega um trabalho honesto concatenando a maturidade da banda, letras pensantes, a excelente linha de O Silêncio Precede o Esporro (2003) e à  experimentação múltipla de instrumentos herdados do Acústico MTV (2005).

2008_Album_cover_A banda evoluiu exponencialmente e as camadas criativas do processo nos entrega um som sensacionalmente sólido; as letras dissecam os múltiplos problemas sociais sem o pudor de remexer na ferida urbana, representando um ponto forte nesse processo de composição, libertando o grupo definitivamente da sombra de Yuka (ex-integrante) e seus fãs, conhecidos como viúvas.

O vocal de Marcelo Falcão está perto da perfeição, mais bonito do que nunca e melódico, sem abusar de Falcãomalabarismos vocais ininteligíveis, deixando fluir apenas a melodia, alinhando-a as canções de forma perfeita; em alguns momentos está mais rouco, elemento que, por exemplo, se encaixa perfeitamente em Monstro Invisível, o primeiro single.

O release oficial de lançamento do disco, escrito por Silvio Essinger, em julho de 2008, traz a seguinte passagem que concordo em gênero, número e grau: "Em primeiro plano, ficou a força da banda: Lobato debulhando uma bateria de poucas peças, Lauro buscando o groove perfeito de seu baixo melódico, Xandão pirando com os pedais de sua guitarra (que foi gravada em seu próprio estúdio, o Caroçu, em Curitiba) e Falcão caprichando nos raggas, como em nenhum outro disco d’O Rappa."

O arranjo é sem dúvida um destaque que não necessariamente dependa do crescimento do grupo como músicos, pois a qualidade aqui, explode da criatividade travestida em sons harmônicos e inesquecíveis, e uns sem par de instrumentos e objetos utilizados para encorpar em linhas gerais as canções de um dos melhores discos de pop rock nacional que caminha tranquilamente sem concorrentes até agora, para se consagrar como o melhor disco Brazuca do ano. O resultado do álbum definitivamente dá oportunidade de se ouví-lo Rappanova1livre de opiniões de senso comum, como nos mostra a canção Maria: "Nosso som não tem cor, não tem briga. Nosso som não é barulho, nosso grito não é aviso. Vejo as favelas todas elas unidas".

Uma das coisas mais difíceis ao se acompanhar o trabalho do Rappa, é fazer uma leitura definitiva de suas canções, pois diversas interpretações pipocam nos mais variados ouvintes, eu leio 7x da seguinte forma:

01. Meu Santo Tá Cansado: Representa a luta do dia-a-dia, suas dificuldades, sem se entregar a religião ou a falsas promessas, não é hora de abaixar a cabeça. Quase uma continuação de O Salto. Empolgante! A frase: "Meu santo tá cansado, não vou dizer que tenho saldo sobrando. Não tô devendo, mas a vida de homem é assim mesmo."

02. Verdade de Feirante: O sofrimento diário do homem comum em sua luta para sustentar sua família ou apenas sobreviver, seja ele um feirante, morador do subúrbio, da comunidade ou de qualquer classe for. É o grito dos excluídos. A frase: "Eu sou igual meus pais, cd pirata no mundo. Eu digo pra você, igualzinho! Minha vida é sem graça, quase cópia."

03. Hóstia: Fenomenal! O jogo de palavras é chocante, hóstia é um pão consagrado na fé, as hienas são animais relegados que comem carniça. A canção dos que se agarram à esperança da sobrevivência e de um dia melhor. A frase: "Meu escudo é minha hóstia. Sentia proteção infantil, mas permanecia assustado, acuado, em situação-hiena."

04. Meu Mundo é o Barro: Oportunidade, fim do preconceito e de pré julgamentos. Saia do senso comum e cresça como pessoa. A frase 01: "Eu tenho fé, que um dia vai ouvir falar de um cara que era só um Zé. Não é noticiário de jornal, não é!" A frase 02: "Tentei ser crente, mas, meu cristo é diferente. A sombra dele é sem cruz, no meio daquela luz, daquela luz!"

05. Farpa Cortante: Para os que não fazem idéia de quão dura a vida para eles é, um tributo aos moradores de rua, os excluídos, resumindo, os seres invisíveis. A frase: "Eu não tenho meu pai, eu sou sozinho. A vida emprestada no crime, na sombra, longe do firmamento, sem choro, no estrilo, sem choro não há tempo!"

06. Em Busca do Porrão: Prefiro começar publicar uma trecho que saiu no Jornal Estadão e foi postada na comunidade oficial da banda no Orkut: "A sexta faixa, Em Busca do Porrão, talvez seja o melhor exemplo da pulga que deve se alojar atrás da sua orelha: "A busca do porrão não é de paz ou de abraço/de grade, de foice amarelada, não é de cagaço/não tem cor, não tem caô/ nem promessa, nem fita, nem missa/A busca do porrão não é missão/é uma sina". "O porrão pode significar muitas coisas", diz Falcão. "Cada um pode interpretar de uma forma diferente. E isso é riqueza", complementa Xandão. Resumindo, em minha opinião é busca pela fruição da vida! A frase: "a busca do porrão não tem fim e não faz barulho."

07. Sete Vezes: A canção que leva o nome do disco de um número sete carregado de simbologia, reconhecidamente cabalístico, utilizado plenamente na matemática, arquitetura, história, astronomia, arte, física, esoterismo, filosofia e religião. Representa a perfeição de Deus nos sete dias na criação de sua obra, o arco-íris em suas sete cores, na Umbanda o sete é um número divino, somos enterrados a sete palmos de profundidade, e esse número segue em as maravilhas do mundo, as notas musicais, as ondas puladas na virada do ano, as trombetas tocadas a serem tocadas no apocalipse, dias da semana, as pragas do Egito e etc. A frase: "Será que é, fato necessário diz que é, insistir e repetir que é, todas as portas abrir."

08. Monstro Invisível: O que não se pode tocar e que comanda a nossa vida, como violência, política, fatos e os nossos atos. O inexplicável e o intangível. A história se repete e a vida nos une, como uma grande rede, misturando e revivendo acontecimentos nos quatro cantos do mundo. A frase: "Monstro invisível que comanda a horda arrasando tudo o que é de praxe. Eu tô laje acima no cerol que trás a vida pra baixo."

09. Maria: Segundo o Wikipedia, Maria (do hebraico (Miriam), significa "senhora soberana"; nome que indica serenidade, força vital e vontade de viver): nome da mãe de Jesus. Maria é isso a união e a vida, cair e levantar. A frase: "Trabalhador é coisa séria. Mas se um dia a festa termina, hei de louvar sempre a harmonia. Meu coração é pulsação, e meu guia. Nunca esquecida, minha mão de Maria."

10. Súplica Cearense: Letra escrita por Gordurinha e Nelinho; imortalizada por um ídolo que assim como O Rappa, acreditava que música não era só diversão, para Luiz Gonzaga, ela também tinha seu cunho social. Súplica é o retrato de um povo açoitado por vários fatores, que além do trabalho árduo nem sempre recompensado, ainda precisa se agarrar a uma fé cega. Emocionante! A frase: "Oh! Deus, perdoe esse pobre coitado, que de joelhos rezou um bocado, pedindo pra chuva cair, cair sem parar."

11. Fininho da Vida: Outra composição sobre os seres invisíveis e suas mazelas, aonde se entra, trabalha, vive e sai de fininho, sem ser percebido ou dizer adeus. A frase: "No buraco da vala, a laje é brinquedo, em meio a pet e plásticos num domingo festivo, num domingo lindo."

12. Documento: Arranjo potente e cadenciado, encapsulando uma máxima conspiratória, não temos controle sobre a nossa vida. A frase: "Carta fora do tempo, nada de documento, se era bom ou ruim tava aquém de mim."

13. Respeito Pela Mais Bela: Começa com um aviso sonoro, que anuncia a expectativa, a espera e o desejo por uma vida melhor. A frase: "Não nos despedimos quando foi embora, saiba que foi linda, linda a sua história, ficou no coração e não na memória. Traga a esperança, traga ela de volta, traga ela de volta, traga ela de volta, de volta."

14. Vários Holofotes: Evidenciar, iluminar, destacar os problemas, manter o alerta ligado, sobreviver e reviver, o curso e a calmaria da vida interrompida que como por uma enchente que nos afoga. A frase: "O olho, a tv e o rádio ligado, não suportam a imensa gritaria. Já não há mais o barulho lá fora. Foi selada a falsa calmaria."

CarimboAprovado 7x é um disco poderoso e emocionante, carregado de inteligência e simbolismos; coloque sua massa cinzenta em profusão e percorra da capa até as letras em busca de informações úteis para uma vida melhor. Um cd que acredita na fé do homem, mas renega a religião como a única forma de fazer o bem, investindo em valores com a atitude, trabalho, coerência, honestidade, caridade e bondade para ajudar a construir um mundo melhor para o homem e a sociedade.

disco_ouro_rappa[1] O disco acaba bater a marca de 50.000 unidades vendidas que lhes garantiu um disco de ouro, aposto em outros recordes por aí.

Gostaria de agradecer:

- Evelyn Hirose e Pedro Bastos, da comunidade oficial do Rappa, além de toda a galera pró-ativa.

- Karina Carvalho - presidente do FanRappa.

- Assim como os produtores Valdir, Márcio, toda a equipe da banda e os fãs!

Salve todos!

Links:

O Rappa (site oficial)

Comunidade Oficial do Rappa (aqui).

Fanrappa (site) (comunidade).

Agenda de shows (aqui)

Papéis de parede exclusivos Na Rota Do Rock (basta clicar nas figuras abaixo e quando abrir, salvar aonde desejar):

ORappa_nrdr4 ORappa_nrdr3

13 comentários:

Daniel Farinha disse...

Rapaz... e eu q pensava q essa propaganda de "5 anos após o silêncio" fosse dos manos dos Racionais...

Bem... vou dar credibilidade a vossa opinião e acreditar q o vocal de Falcão está mais inteligível, pq até hoje não consegui passar da segunda frase de "Reza Vela".

E coloca aí a foto histórica com dois Lobatos.

Saudações

flavio disse...

é neh Fazer o que o Rappa é imortal nunca vai morrer em nossos coracões :)

FERNANDO disse...

Meu caro escritor.

Obrigado por nós prestigiar com o diagrama de vossas linhas.

Parabéns !

Sucesso,

Abraços,

O Fê !

marcos lobato disse...

Cristiano

Fico feliz que minha viagem de caneta e papel tenha revertido num trabalho bacana com mão e contra-mão
muito obrigado pelo carinho e atenção

william disse...

uh rappa,uh rappa!!!
humildade e corajem brother ,muito boa esta iniitiva sua!!!!

salivaabsinto disse...

Juro q qd via na rua esse 5 anos após os silencio eu achava q era algo dos Racionais <:D>

vu ler o resto do post ;)

Janaína® disse...

nossa "rimão" ficou muito bom... parabéns tah? ow posta a foto ai dos 2 lobatos hehehe com o pedido do daniel o meu ja é o segundo... vou aguardar beijos

fabioema@yahoo.com.br disse...

MUITO BOM ESSE MATERIAL MANO , PARABENS ,,,SOU DO RAPPA TMB...E PENSO EM DAR CONTINUIDADE COM SEU RACIOCINIO POIS É MUITO SERIO E CONCRETO ,,,DEPOIS VE O MEU BROGER HEHE ,,,, ABRAÇO E ATÉ BREVE,,,

MAICON disse...

O rappa é mesmo o máximo
essa sua matéria tá d+

flw abrçus

Anônimo disse...

Show do Rappa eu fui!!!
Perfeito,o Falcão não precisava nem cantar,se ele passasse a noite inteira só falando era o suficientes,pois suas palavras são sábias...adoro...O Rappa comanda por onde for...
bjos á todos...

Anônimo disse...

Show do Rappa eu fui!!!
Perfeito,o Falcão não precisava nem cantar,se ele passasse a noite inteira só falando era o suficientes,pois suas palavras são sábias...adoro...O Rappa comanda por onde for...
bjos á todos...

Anônimo disse...

I found this site using [url=http://google.com]google.com[/url] And i want to thank you for your work. You have done really very good site. Great work, great site! Thank you!

Sorry for offtopic

Anônimo disse...

Who knows where to download XRumer 5.0 Palladium?
Help, please. All recommend this program to effectively advertise on the Internet, this is the best program!

by TemplatesForYouTFY
SoSuechtig, Burajiru