quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Discografia Básica: Capital Inicial

O ano: 1986. A banda: Capital Inicial. O disco: Capital Inicial



A opinião:
Qual a chance de uma banda lançar o primeiro disco e 6 músicas de 11 gravadas se tornarem clássicos do BRock80?? Clássicos nacionais?? Esse é o Capital Inicial do Capital Inicial. O primeiro trabalho de Dinho Ouro Preto (cantor e também vocalista), Lorô Jones (guitarra) e dos irmãos Flávio (contrabaixo) e Fê Lemos (bateria) é marcado por um rock cru, direto e influenciado pelo momento social que vivia o Brasil e a entrada do rock inglês no final dos anos 70. O disco que, apesar de lançado somente em 1986, é baseado em canções anteriores, ainda compostas sobre a "administração Turma da Colina".

Flávio e Fê eram da lendária Aborto Elétrico junto com Renato Russo. Depois da separação, o Capital ficou com os clássicos Música Urbana, Veraneio Vascaína e Fátima. Renato levou Que país é este e Conexão Amazônica para a Legião Urbana.

Da santíssima trindade do rock de Brasília dos anos 80, Legião, Plebe e Capital, o Capital foi a última a estrear o primeio álbum. Plebe e Legião lançaram seus debuts em 1985. O Capital em 86. Ah, e a voz do Dinho era muito boa... não parecia tão artifical.

1. Música Urbana
CLASSÍCO! CLÁSSICO! CLÁSSICO! Talvez a primeira música sobre Brasília feita por quem vivia/sofria na cidade com a distância cultural do restante do mundo, superada pelos contrabandos de discos e informações dos irmãos Müller, além da inquietação da supracitada Turma da Colina. A letra composta pelos irmão Lemos e Renato, também conta com a participação de André Pretorius, ícone do nascimento do rock de Brasília.

2. No cinema
Letra simples. Música simples. Canção empolgante. Uma das minha preferidas (junto com frigelis de melão) do álbum.

3. Psicopata
CLASSÍCO! CLÁSSICO! CLÁSSICO! A música de qualquer adolescente que goste de rock nacional. Quase chorei quando a banda cover que eu atrapalhava conseguiu tocar (mal) a música e eu consegui (pior ainda) cantar. Nada contra o Francisco Couco, mas a citação sobre ele na letra é maravilhosa. Guitarra forte. Baixo e bateria alinhados. Indignação na voz de Dinho.

4. Tudo Mal
A minha preferida. Não virou clássico mas para mim é uma música especial. "Quem sabe algum dia/Vamos entender o que passou/Descobrir quem foi que errou". É uma música de autonomia. É uma música de progresso. É o egoísmo saúdavel.

5. Sob Controle
Acho que quando o Capital Inicial fala que tem vergonha dos anos 80, acho que estão falando dessa música. Fraca. Mas totalmente aceitável para primeiro trabalho.

6. Veraneio Vascaína
CLASSÍCO! CLÁSSICO! CLÁSSICO! Música semi-eufemista de subversão à políça. Arranjos agressivos. A letra é um pouco preconceituosa quando fala que somente o pobre quando nasce com instinto assassino vai virar PM. O rico vira o quê?? Deputado ou Senador?? Esquece, deixa pra lá... Mesmo assim, é uma música que quando começa a tocar (a versão original, não o crime do acústico) não tem como ficar parado e não entrar na roda.

7. Gritos
Mais uma música que entrou para o rol de esquecimento. Nada a acrescentar.

8. Leve desespero
CLASSÍCO! CLÁSSICO! CLÁSSICO! Porém manchada pelo sucesso que fez no acústico e posterior pedidos feito pelos fãs de "Toca Natasha". E, como diria meu sábio colega surdo, melhor natasha do que noprego. Mesmo assim é inegável o estrondoso sucesso que a música fez. Uma letra extremamente ácida. Uma música de auto-reflexão.

9. Linhas Cruzadas
Rockzinho leve, letra lacônica e desilusão amorosa. Junte esses 3 ingredientes e tenha uma das melhores músicas lados B do Capital.

10. Cavalheiros
Nada demais. Boa letra mas melodia aquém.

11. Fátima
CLASSÍCO! CLÁSSICO! CLÁSSICO! Uma das mais belas composições do BRock de todos os tempos. Arranjos extremamente complexos para o período em que foi composta. Versão perfeita no ao vivo de 1996. Música atempestiva. Tem o melhor final de música de todos os tempos, com aquelas viradas de bateria e os solos de guitarra. Foi trilha de musical de várias noites à procura do que fazer em Brasília e de diversas rodas de violão.

Se gravarem no DVD ao vivo Tudo Mal, eu tatuo o Dinho nas costas.

Atenciosamente,

Farinha

8 comentários:

Cristiano Castor Troy disse...

Rapaz, eu sou barato msm, gosto até das músicas q vc meio q detonou! heheh
Parabéns Farinha!
P.S.: Vai escolhendo o desenho do Dinho prá tatuar, q pelo menos essa eu vou dar um jeito para eles tocarem! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Racha Cuca Rock Band disse...

Olá pessoal, blz!
Sei que não são músicas comerciais e não creio que consiga ver o Capital tocando, mesmo que em show... quem dirá DVD... mas que na minha opinião também são muito boas... As do Rua 47! (se não me engano!)... que poucos conhecem, porém... arrebentam:
- Separação
- Jibóias Bar
- Rua 47
e outras...
Parabéns pela campanha e muito sucesso!

Grande abraço... Elvis A.O

Anônimo disse...

Rapaz, vc falou que "Sem controle" do primeiro é fraca? Vai escutar Sandy & Junior vai...

Daniel Farinha disse...

Racha Cuca, putz, Jibóia´s Bar é muito clássica. Ela tb é do Rua 47?? Pra mim ela é só do acústico... Abraços e volte sempre...

Anônimo, gosto é igual cu-tuvelo, cada um tem o seu. Mas SandyJunia já é mal gosto. Obrigdo pela visita, volte sempre, satisfações e passar bem.

Anônimo disse...

Valeu! Vc não é daqueles que dá logo um "pití" se alguém não concordar a opinião. Se Musica Urbana entrar tem que ter aquele naipe de metais é obvio..Mas acho que eles não vão querer pagar musicos para fazer isso. Pô mas "Sem controle" é demais, conheço esse disco desde a epoca de lançamento. Abs

Daniel Farinha disse...

Rapaz, eu vi um clipe de Música Urbana na MTV, na época em que ela era boa e passava clipe.

Na verdade, era uma gravação de um show. Tosco total: palco mal-iluminado, chuva, mal conseguia ver o nariz do Dinho. E, por increça que parível, a banda estava com um naipe de metais durante a música... mto style...

Cara... aqui cada um emite a opinião. Eu, por exemplo, tenho que tolerar o Cristiano gostar de Titanic e o Tiba curtir Terra Samba. Assim como eles toleram eu gostar de Fàbio Jr. e Oasis... É mais ou menos assim... A diferença é que pela nossa independência, podemos expressar nossas opiniões pessoais... Alguns gostam, outros não... mas é a vida. Agora comigo só não tem bate e assopra... Eu não gosto de "Sob Controle", mas gosto de "Eu nunca disse adeus..." kkkkkk... Gosto é uma merda...

Abraços

Tiba 4P disse...

O problema não é do que eu gosto, e sim do que eu não gosto.

U2, Led, Pink, entre outros...

Mas vc esqueceu de citar Araketu...

Anônimo disse...

Pow. Eu fico indiguindado de como o mundo é injusto! Eu sei que depois tu vem ai da uma resposta, por que é sempre assim eu querendo agredir o outro e querendo ficar por cima do outro. Mais a verdade tem que ser dita. A musica SOB CONTROLE e CAVALHEIROS, são grandes musicas, e o seu comentario sobre elas é lamentavel. São duas musicas que não se compara a FATIMA E OUTROS CLASSICOS, mais eu vivenciei essa época, e eu sei que essa duas musicas tambem eram muito pedidas...mais isso deixa pra la. Pode ser por uma questão de gosto, mas que as musicas fizeram e ainda fazem algum sucesso pra quem conheceu esse cd ou era daquela época, isso é real. O que eu acho realmente injusto, é o jeito que você se refere ao Dinho Ouro Preto. Pow, rapaz, da pra ver que você não entende muito das coisas e é uma pessoa injusta. O jeito que você cito a FATIMA em 1996 é pq vc n gosta do Dinho e quer dizer que o Murilo Lima, é o cara. Para! Se o Murilo fosse bom e fosse tudo perfeito c\ aquela formação, o Capital tinha ido longe. Mais o Capital ´só foi voltar qnd o Dinho voltou pra banda. O Dinho sem a banda n é nada e vice versa. Sobre o acustico ñ tm que fala muita coisa, é só você ver como o acustico foi um grande como a Veraneio Vascaina(citada por voce como sendo um assassinato) mas ela fez muito sucesso. Só te digo uma coisa, qnd uma pessoa quer falar ou debater uma coisa ou um determinado assunto, ela acaba comentendo injustiças. Procure estudar mais sobre determinados assuntos antes comentar bobiças e cometer injustiças!

by TemplatesForYouTFY
SoSuechtig, Burajiru